capa-site

Festival de Verão Online – Grupo TAPA

Grupo Tapa traz espetáculos inéditos no Festival de Verão Online transmitido pelo Teatro Aliança Francesa. Serão apresentados 6 espetáculos, com 2 reestreias e 4 peças inéditas.

SINOPSE

No mês de abril, o Festival de Verão Online – Grupo TAPA continua com espetáculos gravados no palco do Teatro Aliança Francesa e transmitido pela plataformaZOOM. Serão 6 espetáculos apresentados, duas produções de repertório: Vidas à Margem (3 de abrilsábado, 19h), dramaturgia original do Tapa, com Flávio Tolezani e Natalia GonsaleseAPenteadeira (4 de abrildomingo, 19h), composta por três obras curtas de autores como Guy de Maupassant (1850-1893), Arthur Schnitzler (1862-1931) e João do Rio (1881-1921). 

As estreias ficam por conta de Despedida de Solteiro, de Arthur Schnitzler (12 de abril, segunda-feira, 19h); A Brasiliense, de Henry Becque (19 de abril, segunda-feira, 19h); Um Chá das Cinco, de João do Rio (25 de abrildomingo, 17h); e Sete Histórias, de Ezter Liu (26 de abrilsegunda-feira, 19h)A direção é de Eduardo Tolentino de Araujo, com exceção da última montagem, que tem Clara Carvalho assinando a sua primeira direção no grupo.  

 

Os ingressos têm preços populares de R$ 20 e o público pode contribuir com outros valores para ajudar na manutenção do grupo com a campanha SOS TAPA.  As estreias (Despedida de Solteiro, A Brasiliense, Um Chá das Cinco e Sete Histórias) contam com ingressos gratuitos. As reservas são feitas pelo sympla.com.br/teatroaliancafrancesaonline. 

 

 

PROGRAMAÇÃO 

O sonho americano desfeito em um país que divide os cidadãos entre vencedores e perdedores sem que haja uma segunda chance para os deserdados. Esse é o fio condutor de Vidas à Margem, uma criação inspirada em temas recorrentes na dramaturgia americana do século 20. Na trama, um homem e uma mulher, interpretados por Flávio Tolezani e Natalia Gonsales, enfrentam uma difícil relação por estarem à margem do sistema. 

Já APenteadeiraé composta por três obras curtas de autores como Guy de Maupassant (1850-1893), Arthur Schnitzler (1862-1931) e João do Rio (1881-1921), e retrata os encontros e desencontros amorosos na virada do século 19 para o 20, período da Belle Époque com Bruno Barchesi e Camila Czerkes. 

Tolentino revelou como será essa miscelânea. “Tanto Contos de Sedução, de Guy de Maupassant, quanto Anatol, de Arthur Schnitzler, tiveram carreiras expressivas em teatros da prefeitura e oficinas culturais apresentadas pelo Tapa, fator determinante para essa escolha. A reunião de peças curtas que compuseram essas montagens permite o desmembramento para a criação de um novo espetáculo, com vida própria, transitando por diferentes estilos. Faltava, no entanto, um representante brasileiro, que foi preenchido com a inclusão de Pena Ser Só Ladrão, de João do Rio”. 

A primeira estreia é com outro parceiro recorrente do Tapao austríaco Arthur Schnitzler que desenvolveu uma série de sete peças curtas (O ciclo Anatol), escritas entre 1882 e 1892, que trata sobre as aventuras e desventuras de um namorador incansável. Despedida de Solteiro foi um dos textos desta coletânea que o Grupo TAPA montou em 2018 no espetáculo Anatol. Na história, o protagonista se vê em apuros no dia do seu casamento quando uma conquista da véspera acorda no seu quarto e se recusa a ir embora. O elenco é formado por Antoniela Canto, Adriano Bedin, Ariel Cannal e Bruno Barchesi. 

“Cada episódio do ciclo tem vida própria e traz como elementos comuns Anatol e, seu amigo e alter ego, Max. Com sólida carreira na medicina, o autor não podia esperar que seus textos escritos como exercícios dramatúrgicos fizessem tanto sucesso, rendessem toda uma série e lhe abrissem as portas para se tornar um dos expoentes da literatura ocidental”, diz Tolentino.  

A Parisiensede Henry Becque (1837-1899), foi escrita em 1885 e ganha uma versão para o universo brasileiro com o título de A BrasilienseA obra tem no centro uma nova mulher – que por traz de um discurso conservador e reacionário – revela um comportamento amoral, não só quanto aos costumes, mas na manipulação da máquina pública à serviço dos seus interesses.  

Essa é considerada uma joia do realismo, um realismo ocre como foi chamado na época. Uma sátira feroz, o humor cínico de Becque ganha cores nacionais na transposição da capital francesa do século 19 para uma típica habitante do planalto central do século 21, sob a capa de “Do lar”, transitando nas esferas do poder e nas alcovas promissoras. Pátria, religião e família acima de tudo são o lema dessa Brasiliense, enfatiza o diretor. 

Em cena, estão André Garolli, Bruno BarchesiBrian Penido Ross e Camila CzerkesA peça fez grande sucesso nos anos 60 na versão de Millôr Fernandes, protagonizada por Fernanda Montenegro, sob o título Mulher De Todos Nós. 

O grupo também volta a se encontrar com João do Rio (Pseudônimo de Paulo Barreto) na estreia de Um Chá Das CincoEscrita em 1916, a peça de um ato único, satiriza o modismo importado da Europa do chá vespertino adotado pela sociedade cosmopolita da Capital Federal. Para essa versão, os hábitos mudaram e o modelo europeu foi substituído pelo americano com seu Dia das Bruxas (Halloween é uma piada) 

Para Tolentino, “esnobismo e afetação ressaltam do humor crítico do autor, considerado o Oscar Wilde Brasileiro, através de frases pronunciadas em outras línguas e saborosos jogos de palavras. Nem Paris, nem Nova York, só nos resta rir de nós mesmos nesses “Nossos tristes Trópicos” e nada melhor para isso que redescobrir o humor ácido de João do Rio. O elenco é formado por Antoniela Canto, Ariel Cannal, Bia Bologna, Daniel VolpiFelipe Souza, Fernando Moscardi, Gabriela Westphal, Lili Bernartt, Natalia Beukers, Renata Giriolli, Victor Hugo Sorrentino. 

Uma das novidades do festival é a estreia de Clara Carvalho na direção de uma produção do Tapa. Será com Sete Histórias, uma adaptação da obra Das Tripas Coração, de Ezter Liu, uma autora pernambucana que escreveu contos sobre o universo feminino, no qual sete deles ganham vida pela interpretação solo de Mariana Muniz. As histórias mostram as faces do que é o “ser mulher” em diversas situaçõescomo a história de Rosa e as formigas que estão comendo sua casa; a trama de Jacinta e seus 11 carneiros; a mulher parafuso, entre outras. 

Todas as narrações acompanham essas mulheres em situação limite em função de um abuso mental ou físico. São histórias secas, ao mesmo tempo, muito sensíveis, misturam até elementos fantásticos em torno das personagens. O corpo vai expressar toda essa atmosfera, Mariana Muniz tem uma trajetória na dança que contribui para a construção do universo proposto na peça. Ela é pernambucana assim como Ezter Liu”, conta Clara. 

Mau Machado é o responsável pela trilha que pretende focar em sugestões sonoras incorporando sutilidade e mistérios. Clara e Mariana são parceiras cênicas e já trabalharam em vários projetos como em As CriadasJean Genet, produção do TapaEzter Liu foi a primeira mulher a ser vencedora do Prêmio Pernambuco de Literatura em 2017 na principal categoria, justamentecom Das Tripas Coração. 

SERVIÇO

SERVIÇO – Festival de Verão Online – Grupo TAPA 

 

Até 26 de abril 

Ingressos: R$ 20 (Ingresso único), R$ 35 (SOS TAPA), R$ 50 (SOS TAPA), R$ 75 (SOS TAPA), e R$ 100 (SOS TAPA). Venda ingressos e acesso à transmissão: Sympla.com.br/teatroaliancafrancesaonline 

Especificação técnica: baixar o aplicativo Zoom, preferencialmente no PC ou notebook. Também é possível assistir por tablet, celular ou emparelhamento com Smart TV. 

 

Vidas à Margem 

Dia 3 de abril, sábado, às 19h 

Texto: Grupo TAPA. Direção: Eduardo Tolentino de Araujo. Elenco: Flávio Tolezani e Natália Gonsales. Fotos: Ronaldo Gutierrez. Captação de Vídeo e Fotografia da Transmissão: Gito Fernandez. Operação de Áudio: Lucas Bulhões. Design Gráfico: Mau Machado. Assistência de Produção: Felipe Souza. Produção Geral: Ariel Cannal. Duração: 40minutos. Classificação etária: 14 anos. 

A Penteadeira 

Dia 4 de abrildomingo, às 19h 

Textos: O Quarto de Vestir de Guy de Maupassant, Joias de Arthur Schnitzler e Pena Ser Só ladrão de João do Rio. Direção: Eduardo Tolentino de Araujo. Elenco: Bruno Barchesi e Camila Czerkes. Fotos: Ronaldo Gutierrez. Cinegrafista / Fotografia de Gravação: Gito Fernandez. Operação de Áudio: Lucas Bulhões. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato FernandesDesign Gráfico: Mau Machado. Assistência de Produção: Nando Barbosa, Nando Medeiros. Produção Geral: Ariel Cannal. 

 

Despedida de Solteiro  

Dia 12 de abrilsegunda-feira, 19h (Grátis) 

Texto: Arthur Schnitzler. Direção: Eduardo Tolentino de Araujo. Elenco: Adriano Bedin, Antoniela Canto, Ariel Cannal e Bruno Barchesi. Fotos: Ronaldo GutierrezAssessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato FernandesDesign Gráfico: Mau MachadoAssistência de Produção: Nando Barbosa, Nando Medeiros. Produção Geral: Ariel Cannal. 

 

A Brasiliense 

Dia 19 de abrilsegunda-feira, 19h (Grátis) 

Texto: Henry BecqueDireção: Eduardo Tolentino de AraujoElencoAndré Garolli, Bruno Barchesi, Brian Penido Ross e Camila CzerkesFotos: Ronaldo GutierrezAssessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato FernandesDesign Gráfico: Mau MachadoAssistência de Produção: Nando Medeiros. Produção Geral: Ariel Cannal. 

 

Um Chá das Cinco 

Dias 25 de abril, domingo,17h (Grátis) 

Texto: João do RioDireção: Eduardo Tolentino de AraujoElenco: Antoniela Canto, Ariel Cannal, Bia Bologna, Daniel VolpiFelipe Souza, Fernando Moscardi, Gabriela Westphal, Lili Bernartt, Natalia Beukers, Renata Giriolli, Victor Hugo SorrentinoFotos: Ronaldo GutierrezAssessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato Fernandes. Design Gráfico: Mau MachadoAssistência de Produção: Nando Medeiros. Produção Geral: Ariel Cannal 

 

Sete Histórias 

Dia 26 de abrilsegunda-feira, 19h (Grátis) 

TextoEzter LiuDireçãoClara CarvalhoElenco: Mariana MunizFotos: Ronaldo Gutierrez. Trilha Sonora: Mau Machado. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato FernandesDesign Gráfico: Mau MachadoAssistência de Produção: Nando MedeirosProdução Geral: Ariel Cannal