Festival de Inverno – Grupo TAPA

Grupo TAPA volta aos palco do Teatro Aliança Francesa com o seu Festival de Inverno

SINOPSE

As Portas da Noite – Sábado 12/06 e Domingo 13/06 às 19h 

“As Portas da Noite” é uma recriação da coletânea de poemas e canções de Jacques Prévert, produzida pelo Grupo TAPA em 1992, roteirizado e dirigido por Eduardo Tolentino de Araujo, com Walderez de Barros e o pianista Guga Petri. Fragmentos do roteiro original e algumas novidades compõe essa versão On-line adaptados para a nova plataforma. Poeta, compositor, roteirista de cinema, Prevért é um artista múltiplo que transitou entre o Surrealismo e o Existencialismo com uma vasta obra temática, um desafio para equipe criadora e um momento especial na carreira de Walderez que com esse espetáculo mostra talentos inesperados como o de cantora. Concebido para 40 espectadores que sentavam no palco da Aliança Francesa, ambientada como cave dos anos 40, a produção on-line rompe os limites do palco italiano, sem perder a intimidade que tanto encantava as plateias pela proximidade entre o público e a atriz que podem ser resgatados pela invasão provocada pela câmera. Os palco da Aliança Francesa abre as cortinas para era cibernética com um dos seus autores icônicos.

Texto: Jacques Prévert  Elenco: Walderez de Barros Piano: Gustavo Petri

Sete Histórias – Sábado 19/06 e Domigo 20/06 ás 19h 

O espetáculo Sete Histórias é um solo da atriz Mariana Muniz concebido a partir de sete contos do livro Das Tripas Coração, da escritora e poeta pernambucana Ezter Liu, que ganhou, em 2018, o V Prêmio Pernambuco de Literatura. As sete histórias que compõem o espetáculo foram escolhidas dentre os dezoito contos curtos de temática feminina do livro. Ezter é também comissária de polícia num município pernambucano e acompanhou diversos casos de violência contra a mulher. Seus contos são retratos psicológicos poéticos e contundentes, inspirados na trajetória singular desta autora, retratos que ganham ressonância no filtro da também pernambucana Mariana Muniz.

Texto: Ezter Liu

Direção: Clara Carvalho

Elenco: Mariana Muniz

Fotos: Cláudio Gimenez

Trilha Sonora: Mau Machado

Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato Fernandes

Design Gráfico: Mau Machado

Assistência de Produção: Nando Barbosa e Nando Medeiros

Produção Geral: Ariel Cannal

 

A Mandrágora – Sábado 26/06 as Domingo 27/06 ás 19h 

Maquiavel digital. A Mandrágora de Maquiavel em versão digital é um registro histórico da produção mais longeva do repertório do Grupo TAPA. Uma escolha natural a ser produzida com os recursos do ProAC Expresso Lei Aldir Blanc. Ao longo desses anos, vários elencos se sucederam para contemplar as faixas etárias das personagens, assim como diferentes abordagens relacionaram, essa peça escrita na época do descobrimento do Brasil, com as transformações da nossa sociedade. Da montagem original de 1988, ambientada em um tabuleiro de xadrez, restam Brian Penido, Guilherme Santana (Prêmio APCA de Melhor Ator) e o diretor Eduardo Tolentino de Araujo (Prêmio Governador do Estado de Melhor Direção). É grande a expectativa se essa versão em tempos pandêmicos, vai encontrar a mesma comunicação com o público que as anteriores obtiveram. Material para isso há, afinal quando Maquiavel escreveu “A Mandrágora”, a Europa passava por um surto de cólera, que passou. As pandemias passam, apesar dos poderosos que o autor florentino tão bem retratou. 

Direção
Eduardo Tolentino de Araujo

Iluminação
Nelson Ferreira

Elenco
André Garolli
Brian Penido Ross
Bruno Barchesi
Guilherme Sant’Anna
Isabella Lemos
Maria do Carmo Soares
Paulo Marcos

Técnicos de Luz
Jonas Ribeiro
Marcel Masson

Mídias Sociais
Mau Machado

Produção Audiovisual
PDP Filmes

Fotografia/Montagem/Finalização
Ícarus Cardoso

Cinegrafistas
Rafael Torres
Eduardo Melo

Fotografia de Divulgação
Ronaldo Gutierrez

Assessoria de Imprensa
Adriana Balsanelli

Assistentes de Produção
Nando Medeiros
Marcela Donato

Produção Executiva
Ariel Cannal

Cecé – Sábado 03/07 as Domingo 04/07 ás 19h

Cecé, apelido de César Gazolli é o protagonista do ato único escrito por Luigi Pirandello em 1913 e estreado em 1915. Com um brilho e leveza incomum, ilumina uma situação de ambiguidade e imoralidade.  No seio do teatro de corrupção política, se move, Cecé, lobista que transita num mundo de favores, privilégios e clima clientelista. Suas trapalhadas envolvem o conselheiro de uma empreiteira e uma garota de programa. Pequenos ajustes deixaram o texto atemporal e sem localização definida, afinal a corrupção endêmica são a mesma no mediterrâneo quando deste lado do atlântico.

Texto
Luigi Pirandello

Direção
Eduardo Tolentino de Araujo

Elenco
André Garolli, Antoniela Canto e Norival Rizzo

Fotos
Ronaldo Gutierrez

Assessoria de Imprensa
Adriana Balsanelli e Renato Fernandes

Captação de Vídeo e Fotografia da Transmissão
Gito Fernandez

Captação e Edição de Áudio
Henrique Maciel e Lucas Bulhões

Design Gráfico
Mau Machado

Assistência de Produção
Nando Barbosa, Nando Medeiros e Rafaelly Vianna

Produção Geral
Ariel Cannal

 

O Urso – Sábado 10/07 as Domingo 11/07 ás 19h

“O Urso” é uma deliciosa comédia curta de Tchekhov anterior às grandes peças que consagraram o autor russo. Mestre das narrativas curtas, Tchekhov já era famoso por seus contos quando começa a afiar suas ferramentas na dramaturgia através de pequenos vaudevilles que já trazem em si o aspecto patético das relações humanas. Uma jovem viúva recolhida em sua propriedade enquanto observa o luto recebe a inesperada e intempestiva visita de um proprietário de terras vizinho que veio cobrar dividas contraídas pelo falecido marido. A tensão entre os dois intermediada por um velho criado adquire alta voltagem na medida que as máscaras caem.

Texto
Anton Tchekhov

Direção
Eduardo Tolentino de Araujo

Elenco
Brian Penido Ross, Camila Czerkes e Dalton Vigh

Fotos
Ronaldo Gutierrez

Assessoria de Imprensa
Adriana Balsanelli e Renato Fernandes

Captação de Vídeo e Fotografia da Transmissão
Gito Fernandez

Captação e Edição de Áudio
Lucas Bulhões

Design Gráfico
Mau Machado

Assistência de Produção
Felipe Souza, Nando Barbosa, Nando Medeiros e Suzana Muniz

Produção Geral
Ariel Cannal

 

O Pedido de Casamento – Sábado 17/07 as Domingo 18/07 ás 19h

“O Pedido de casamento” de Tchekhov é uma DR que prenuncia a futura vida conjugal. Não importa o objeto do desentendimento, mas a disputa de quem tem razão. Em tempos de polarização, a metáfora da vida privada como reflexo da dinâmica pública. Dane-se os fatos desde que prevaleça a opinião.  Após o sucesso de “O Urso” na mostra digital de verão, o Grupo TAPA faz uma segunda incursão no humor das obras curtas do autor russo, que parecem feitas sob medida para essa plataforma, com sua curta duração e poucos personagens (três). Depois das montagens bem sucedidas de “Ivanov” e do recente “Jardim das cerejeiras”  é um desafio para o Grupo TAPA transitar do universo das grandes peças de Tchekhov no palco para essas pequenas joias de observação que são o esboço do que estaria por vir.

Texto
Anton Tchekhov

Direção
Eduardo Tolentino de Araujo

Elenco
Brian Penido Ross, Daniel Volpi e Natália Moço

Fotos
Ronaldo Gutierrez

Assessoria de Imprensa
Adriana Balsanelli e Renato Fernandes

Captação de Vídeo e Fotografia da Transmissão
Gito Fernandez

Captação e Edição de Áudio
Henrique Maciel e Lucas Bulhões

Design Gráfico
Mau Machado

Assistência de Produção
Nando Barbosa, Nando Medeiros e Rafaelly Vianna

Produção Geral
Ariel Cannal

 

A Mais Forte – Sábado 23/07 as Domingo 24/07 ás 19h

“A mais forte” de August Strindberg tem desafiado atrizes ao redor do mundo desde que foi escrita em 1889 para ex-mulher do autor, Siri von Essen, por ocasião da fundação do seu
teatro íntimo. Na tarde que antecede o natal, em uma casa de chá, uma senhora ao ver em outra mesa, sua rival na carreira artística e suposta amante do seu marido, vomita cobras e
lagartos. Como em Strindberg, nada é o que parece, fica a dúvida se ela disse realmente tudo aquilo ou apenas pensou. A condensação do monólogo e acidez do diálogo exigem recursos
sutis de interpretação tanto da personagem que fala quanto da que fica muda. Um desafio para as atrizes Clara Carvalho e Sandra Corveloni acrescentarem a sua brilhante galeria de interpretações.

Texto
August Strindberg

Direção
Eduardo Tolentino de Araujo

Elenco
Clara Carvalho e Sandra Corveloni

Fotos
Ronaldo Gutierrez

Assessoria de Imprensa
Adriana Balsanelli e Renato Fernandes

Captação de Vídeo e Fotografia da Transmissão
Gito Fernandez

Captação e Edição de Áudio
Henrique Maciel e Lucas Bulhões

Design Gráfico
Mau Machado

Assistência de Produção
Nando Barbosa, Nando Medeiros e Rafaelly Vianna

Produção Geral
Ariel Cannal

 

Despedida de Solteiro – Sábado 31/07 as Domingo 01/08 ás 19h

“Despedida de solteiro” é uma das peças curtas que integra o ciclo “Anatol” desenvolvida por Arthur Schnitzler entre 1882 e 1892 sobe as aventuras e desventuras de um namorador contumaz. Com sólida carreira na medicina, o autor não podia esperar que seus textos escritos como exercícios dramatúrgicos fizessem tanto sucesso, rendessem toda uma série e lhe abrissem as portas para ser tornar um dos expoentes da literatura ocidental. “Despedida de solteiro” foi um dos sete textos da coletânea que o Grupo TAPA montou em 2018 e que agora chega ao seu repertório on-line. Cada episódio tem vida própria tendo como elementos comuns Anatol e seu amigo e alter ego Max. Nessa curta história, o protagonista se vê em apuros no dia do seu casamento quando uma conquista da véspera acorda no seu quarto e se recusa a ir embora.

Texto
Arthur Schnitzler

Direção
Eduardo Tolentino de Araujo

Elenco
Adriano Bedin, Antoniela Canto, Ariel Cannal e Bruno Barchesi

Fotos
Ronaldo Gutierrez

Assessoria de Imprensa
Adriana Balsanelli e Renato Fernandes

Captação de Vídeo e Fotografia da Transmissão
Gito Fernandez

Captação e Edição de Áudio
Henrique Maciel e Lucas Bulhões

Design Gráfico
Mau Machado

Assistência de Produção
Nando Barbosa, Nando Medeiros e Rafaelly Vianna

Produção Geral
Ariel Cannal

 

 

O Festival de Inverno – Grupo TAPA
 
As Portas da Noite – 12 e 13 de junho ás 19h
 
Sete Histórias – 19 e 20 de junho ás 19h
 
A Mandrágora – 26 e 27 de junho ás 19h
 
Cecé – 3 e 4 de julho ás 19h
 
O Urso – 10 e 11 de julho ás 19h
 
O Pedido de Casamento – 17 e 18 de julho ás 19h
 
A Mais Forte – 23 e 24 de julho ás 19h
 
Despedida de Solteiro – 31 de julho e 1 de agosto
 
RESGATE SEU INGRESSO PELA SYMPLA