O TEATRO - HISTÓRIA

O Teatro Aliança Francesa

Desde sua inauguração em 1964, o Teatro Aliança Francesa destaca-se como um espaço de encontros intelectuais e artísticos entre a França e o Brasil. Ao longo dos anos, importantes nomes da dramaturgia brasileira se apresentaram e foram revelados em nosso palco, como Marília Pêra e Gianfrancesco Guarnieri. Além disso, o espaço já acolheu textos de grandes escritores franceses, de Molière a Eugene Ionesco, e possibilitou residências artísticas, como a do grupo TAPA que durou mais de uma década.

Com o objetivo de oferecer ao público uma programação cultural de qualidade, o Teatro Aliança Francesa nos últimos anos vem realizando uma programação constante e diversificada. Além da programação teatral, de abrangência nacional e internacional, elegida pelo Comitê de Programação, outras linguagens artísticas e atividades integram a programação do Teatro. Debates, sessões de cinema, concertos musicais e palestras levam em frente a ideia de oferecer um ponto de encontro artístico e intercultural no Centro de São Paulo.

O espetáculo que inaugurou o palco do Teatro Aliança Francesa estreou em março de 1964, na mesma semana em que os militares contrários ao governo destituíram o então presidente do Brasil, João Goulart. O Teatro Aliança Francesa abriu suas portas ao público no mesmo momento em que o país se viu tomado por um regime ditatorial. Foi a partir desta ação histórica que este espaço teatral localizado no coração da cidade de São Paulo tornou-se um ponto de resistência artística e intelectual. Se ao longo dos anos os tempos mudaram, a nossa responsabilidade social se mantém intacta.

“O essencial é ver que este teatro foi planificado com a maior seriedade e que temos realmente bastante orgulho, como colônia francesa, de entregar a São Paulo um palco que deve ser prioritariamente utilizado por profissionais brasileiros (…)”.

(Jean-Lucien Descaves, curador e diretor de teatro, na inauguração do Teatro Aliança Francesa em 1964)

 

Vídeos